Samuel Vilela quer AAC à frente do movimento associativo português

Quarta, 06 de Novembro de 2013

por CarlaSofia Maia

Samuel Vilela apresentou a candidatura à presidência da DG/AAC. Responder aos “problemas reais” dos estudantes da Universidade de Coimbra é prioridade da lista "Mais Academia"

Vilela
Samuel Vilela candidata-se à presidência da DG/AAC pela lista "Mais Academia" Foto por Luís Grilo

O estudante da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC), Samuel Vilela, apresentou ontem, 5, o projeto de candidatura aos órgãos gerentes da Associação Académica de Coimbra  (AAC). Ação social, questões pedagógicas, saídas profissionais e mobilidade internacional são as quatro áreas de intervenção propostas da lista "Mais Academia".

Samuel Vilela apresentou “um projeto com ideias concretas”, em que propõe “a realização de sessões de esclarecimento durante os períodos de candidatura às bolsas de estudo”, o uso das verbas remanescentes do Fundo de Apoio Social da UC para “requalificações em residências”, “uma formação eficiente” dos núcleos de estudantes sobre os regulamentos da universidade e uma feira de emprego, “de forma a colocar Coimbra num mapa de eventos relacionados com saídas profissionais”.

Vilela afirmou também que “a missão de uma direção-geral (DG) é conduzir todas as partes necessárias da estrutura da AAC”. Neste sentido, o estudante da FEUC, defende que “é fundamental compreender que núcleos e secções precisam de um reforço da sua autonomia” e, por isso, precisam de “uma direção geral que não atrapalhe o cumprir das suas missões e iniciativas” e que “compreenda as suas necessidades de financiamento”.

O candidato à presidência da DG/AAC propôs ainda a realização de Assembleias Magnas de voto “para que as grandes ações reivindicativas sejam votadas por todos nas faculdades e departamentos, como acontece aquando das votações para as listas para os corpos gerentes da AAC”. “Comprometemo-nos a recolocar a AAC na frente do movimento associativo nacional”, acrescentou Samuel Vilela.

Na cerimónia, que decorreu no auditório da Faculdade de Economia, ao final da tarde, foram também apresentados os candidatos às presidências da Mesa da Assembleia Magna - Rui Vais; e do Conselho Fiscal - Aylton Rita.