Regina Bento é a nova administradora dos SASUC

Quarta, 21 de Março de 2012

por Acabra .Net

Regina Bento tomou posse das suas novas funções como administradora dos Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra (SASUC) ontem, 20, na Sala do Senado, após a demissão do antigo administrador, Jorge Gouveia Monteiro. Por Joana Magalhães

Regina-bento-lc-300x200
Regina Bento substitui Gouveia Monteiro nos SASUC Foto por D.R.

Num discurso otimista, a nova responsável pelos serviços deixou claro que a “reestruturação” dos mesmos passa essencialmente pelo “melhor aproveitamento de recursos”, “modernização de instalações” e pela inovação, "fator fundamental de competitividade e atratividade”.

A modernização dos processos de trabalho é algo que Regina Bento assume como “urgente” e possível de realizar num futuro imediato, o que “poderá conduzir a cortes nas despesas”. Ao apostar no planeamento, na simplificação de processos e na gestão da qualidade, será possível “transformar os serviços de ação social numa estrutura eficiente que vai ao encontro às necessidades reais dos seus principais clientes, os estudantes da Universidade de Coimbra (UC)”, como afirma a nova administradora.

A fusão entre os SASUC e a Universidade de Coimbra passará pela partilha de estruturas de suporte, bem como pelo estreitamento na relação entre as duas instituições.  O reitor da UC, João Gabriel Silva, fez questão de reforçar a premissa que define a missão dos SASUC: “facilitar a vida dos estudantes e conseguir atenuar as diferenças de condição”. Para o reitor, a inovação é possível mas, “em primeiro lugar, devem se manter os bons serviços que se têm vindo a prestar”.

Gabriel Silva aproveitou também para responder aos recentes protestos sobre a abertura de uma cantina ao fim de semana, e afirmou que se fará todos os esforços para resolver a situação “o mais depressa possível”, deixando claro que “não há capacidade para abrir cantinas adicionais”. No entanto, uma futura medida passará por um ajuste nas cantinas do polo I, que irá permitir a abertura de uma ao fim de semana.

Para a nova administradora, os tempos que se vivem são difíceis e impõem medidas castradoras. Apesar disso, afirma: "não servirá de desculpa para não se fazer, mas sim, uma motivação para se fazer mais com menos".